domingo, 14 de novembro de 2010

(A)politicagem Empresarial


Parafraseando Cap. Nascimento: “O sistema é foda!”. Sim, ele é. Viver nele, num processo de discordância e tentativa de mudança, é mais foda ainda.

Contudo, aprendi que discordância e desobediência são duas coisas totalmente diferentes. Discordar é ter opinião contrária a tal situação e ter vontade e atitudes (ou não, mas nesse caso seria uma discordância sem sentido) para que a situação mude, já desobedecer é nada mais do que não fazer o que, mesmo que discorde ou não, deve ser feito.

A desobediência em geral não gera mudança, a desobediência é anárquica, desorganizada, sem motivos evidenciados, ao contrário da discordância.

Aí que vem a questão: para conquistar mudanças, é preciso poder, para adquirir poder, é preciso sucumbir à política, então, como discordar e ao mesmo tempo sucumbir a política?

É possível, mas o risco de ser moldado no processo é grande.
Hoje, mais importante do que efetivamente “matar a cobra” é “mostrar o pau”. Você só é conhecido mostrando o pau, dando a cara a tapa, engajado em grupos sociais, fazendo a boa politicagem conhecida como networking... tudo isso para “crescer e aparecer” para aí mostrar sua opinião.

O problema é que, essa é SUA opinião, algo muito fácil de ser derrubada no processo, e que as vezes precisa mesmo ser derrubada, pois não faz sentido para a maioria. Mas desde quando a maioria está correta?

O problema é esse, cada um enxerga o mundo de acordo com suas experiências e opiniões, que não há como saber até onde são a reflexão da realidade. Portanto, em quem confiar? Como julgar certo ou errado? Como não ser produto do meio?

Merecem todo o respeito do mundo aqueles que conseguiram chegar ao poder, discordando e mudando o meio em que viviam, por que no final, o sistema molda, o sistema destrói, ou dependendo do ponto de vista, o sistema te faz crescer, o sistema constrói carreiras... O que é certo? Não sei. Só que o tal sistema é foda.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seus comentários / críticas / elogios.

OBS: Os comentários dos leitores não refletem as opiniões do blog.