terça-feira, 24 de agosto de 2010

A gente gosta é de "nudeiz"

Em recentes observações ao meu "mundo", aos meios que vivo e pessoas que convivo, percebi que muita coisa funciona como na piada dos "mineirinhos" (pode ser de outro lugar, só foi assim que conheci a piada):

Um cumpadre cheque pro outro e pergunta: "Cumpadi, o que cê acha de nudeiz?"
O outro responde: "Eu acho é baum sô!"
"Mas porquê?" - Retruca o primeiro.
E a brilhante resposta: "Uai cumpadi, melhó nudeiz do que numeu!"!

Esse é só um exemplo de como estamos "programados" subconciêntemente a achar isso, temos frases "populares" também: "Pimenta no olho dos outros é refresco", "Antes eles do que eu"... temos os famosos exemplos também de pessoas que acham que estão "dando" emprego ao catador de lixo ao jogar lixo na rua e por ai vai...

Infelizmente somos um povo egoísta, egocêntrico, que dificilmente conseguimos enxergar o coletivo.

Como isso afeta nosso dia a dia na empresa? nos negócios? na vida social?


Esses dias fui ver alguns políticos falando sobre suas campanhas, e sai de lá convencido: "Tudo é política", todo mundo sabe, se quer crescer em sua carreira vai precisar de usar seu "networking", ou relacionamentos, para "politicar" sua promoção. Todo mundo sabe disso, não sabe?

Pois é, política, que deveria ser uma ciência acima de tudo de cunho social, aquela história bonita da nossa constituição que diz que "o poder emana do povo", governo do povo, para o povo, ou seja, fazer e realizar estudos sobre o que o povo precisa, não usar o povo como massa de manobra para suas decisões políticas.

Mas está certo, deveríamos eleger governantes, líderes, não políticos, pois até em sua conceituação clássica, política "consiste nos meios adequados à obtenção de qualquer vantagem" segundo Thomas Hobbes! Caralho, quer coisa mais individualista do que isso??? Pelomenos o líder, em conceito, não é tão ruim assim...

Pois é, mas é assim que funciona, as pessoas elegem outras pessoas não por que elas sabem o que estão fazendo, ou pelos estudos sociais realizados, mas por que ele é meu amigo e pode arrumar algo pra mim, ou por que ele me ajudou a arrumar uma vaga no hospital do meu avô, ou me deu umas 1000 lajotas pra fazer um puxadinho, ou me prometeu ajudar/fazer algo de meu interesse...

Notaram? TUDO está ligado aos MEUS interesses pessoais, em momento nenhum alguém fala no coletivo, e quando muito, falam no coletivo-individual: "Vou defender nosso estado, nossa cidade, nosso bairro, nossa rua..." O territorialismo feudal continua vivo...

Eles estão errados em fazer isso??? SIM.... e não! Sabe porquê? POR QUE TODO MUNDO FAZ A MESMA COISA.

Na sua empresa, você recebe uma meta, mas para bater aquela meta, você nota que terá de enxugar algumas atribuições que ajudavam o "todo", pois é... essa atribuições vão ter que ser demandadas à alguém correto? Essa pessoa tem tempo? Vai sobrecarregar outra área? Foda-se, o que importa é fazer o meu, e que eu fique "bonito na foto" para meu superior.... que por sua vez faz o mesmo para seu superior e assim sucessivamente em toda a cadeia da empresa.

Na sociedade não é diferente, sempre alguém quer tirar vantagem de situações, como por exemplo, pegar um bebê no colo pra furar uma fila (claro que nunca vi isso acontecer :P).

Não vou ser hipócrita e dizer que estou certo e que não faço uso desse "artifício" que nosso sistema têm, simplesmente apontar o erro que não assumir os seus é tão simples quanto "pimenta nos olhos dos outros é refresco".

Vendo nesse ângulo, fica claro o quanto tudo isso está errado. Precisamos mudar? Penso que sim. Vai ser fácil? Não mesmo, isso necessita de uma profunda mudança cultural/educacional (e não estou falando SÓ de escolas, mas de familias, empresas, aprendemos tudo em todos os lugares), uma mudança na dinâmica do governo em relação à sociedade, a fim de acompanhar a dinâmica em que o mundo muda, de um novo sistema econômico, onde o lucro e a vantagem sobre os demais não seja assim tão importante e de anos para que uma nova geração possa nascer e crescer com uma nova cultura.

Sonho? Só depende de nós... cada um sendo um agente de mudança, talvez, se o mundo não acabar em 2014, nossos ossos vão virar petróleo em um planeta melhor! Deixemos o bom da "nudeiz" apenas no seu sentido sexual.

4 comentários:

Darth Vader disse...

Isso leva tudo ao egoismo!

Detesto pessoas que pensam mais nelas do que em mim!

Mas falando sério. Você está coberto de razão, normalmente só pensamos no EU, MEU, pra MIM, etc.. Raramente são os casos em que sacrificamos o MEU para o TODOS.

O dia que isso acontecer com mais frequencia, conseguiremos alguma coisa!

Mala disse...

o mundo acaba em 2012 e não em 2014, pode começar a refazer seu planos ai.

cHiPs disse...

ah é? e quem é você? Nostradamus? hauuha cada um tem a profecia que bem quer rapah...

Sacanagem, falha minha :P

Almighty disse...

Mais uma vez eu não concordo nem discordo, muito pelo contrário.

Postar um comentário

Deixe seus comentários / críticas / elogios.

OBS: Os comentários dos leitores não refletem as opiniões do blog.