quarta-feira, 28 de julho de 2010

Saber o que precisa ajuda


Re-lendo o post sobre Documentar é bom onde o foco era sobre documentar as solicitações dos usuários, principalmente os da contabilidade, me lembrei de outra situação que acontece muito comigo e que causa boas dores de cabeça.

A cada dia que passa o volume de trabalho tem aumentado muito e a qualidade das solicitações de desenvolvimento é cada vez mais importante. Não da muito tempo pra ficar brincando de adivinhar o que o usuário precisa ou ficar fazendo o trabalho à dose homeopática até que se descubra o que realmente se precisa. Usuário que não sabe o que precisa está fadado a ser atendido depois dos outros. Usuário que sabe exatamente o que está precisando faz com que o trabalho seja feito muito mais produtivo e rápido.

Sempre que vou desenvolver um relatório, faço diversas perguntas para que o usuário se ligue no que esta solicitando e pense em tudo o que precisa, mas infelizmente nem sempre da para ter muito sucesso. Sempre que alguém chega dizendo "é só um relatoriozinho" eu sei que a pessoa não faz muita idéia do que precisa e acabarei fazendo remendo no relatório até que o usuário se dá pro satisfeito.

Faço o desenvolvimento de acordo com o que é solicitado e segundos depois a pessoa volta "você poderia mudar a ordenação para isso?" ou "Coloca só mais esse campo" e isso praticamente leva o dia todo.

Normalmente esse "só mais esse campo" não é tão simples de implementar, não é da tabela que está sendo feito o relatório, ou seja, o que para o usuário é somente mais um campo, pra mim são mais algumas linhas de comando, relacionamento entre tabelas (em outros casos criação de tabelas temporárias) e o que era um simples relatório passa a ser um grande monstro. O que deveria ser um relatório rápido e levinho passa a ser um relatório lento e pesado para o sistema.

Aí já viu, tenho que parar tudo o que estou fazendo e analisar o relatório novamente para tentar fazer uma otimização o que normalmente quer dizer que preciso começar o relatório do zero novamente. Poderia muito bem deixar o usuário com um relatório lento, mas isso prejudica o bom funcionamento do sistema e eu me vejo moralmente tentado a otimizá-lo.

Quando o relatório é elaborado anteriormente, o usuário sabe exatamente o que precisa, a construção é muito mais simples pois já da pra traçar a melhor forma de se extrair os dados, e por mais complexo que seja, dá pra se fazer um relatório rápido e leve para o sistema.

2 comentários:

cHiPs disse...

Cara.. isso é um problema sério! Leva inclusive a uma discussão que eu pretendo colocar numa postagem que acontece muito comigo no trabalho: a geração de padrões.

Tem muitas necessidades de usuários (e eu geralmente sei o que quero e aponto algum caminho pra isso) que as vezes a área de TI não o faz por fugir do "padrão" determinado pela empresa, afinal, teoricamente, todos os postos, lojas, whatever da empresa deveriam funcionar de forma igual, então, quando 1 faz uma solicitação, não faz tanta diferença...

Se esse "padrão" é bom ou ruim, não sei ainda, mas definitivamente é um ótimo tópico que o TI tem pra se agarrar para tentar otimizar o trabalho e não ficar atendendo uma série de solicitações perdidas de usuários.

Darth Vader disse...

Não vejo problema algum em sair do padrão. Esse tipo de coisa ajuda a desenvolver o conhecimento.

O problema é quando o solicitante quer fugir do padrão mas não a menor idéia do que está falando.

Esse caso pode ser aplicado a qualquer área de trabalho

Postar um comentário

Deixe seus comentários / críticas / elogios.

OBS: Os comentários dos leitores não refletem as opiniões do blog.