terça-feira, 18 de maio de 2010

Entre a mesa e o bisturi

Processar médicos está na moda. O mínimo deslize e pronto, Justiça nele. Mas temos que lembrar que o médico é um ser humano que erra e não sabe de tudo. E muitas vezes o paciente (ou cliente, como queiram) exige algo inexigível a qualquer profissional: milagre.
Em geral, o médico não tem obrigação de te curar, porém deverá fazer tudo que é possível para tal. É o que chamamos de "obrigação de meio". Nem sempre o resultado é possível. Um infeliz que sofreu grave acidente de carro, teve as duas pernas esmagadas, fratura no crânio e hemorragia interna... que situação horrível. O médico salvará essa pessoa? Talvez. Ele tem a obrigação de fazer todos os procedimentos necessários para salvar aquela vida e evitar sequelas. Se o médico é uma anta, que só bebeu e farreou durante a faculdade, e deixou de tomar algum cuidado recorrente (esquecer uma tesoura dentro da barriga do paciente, por exemplo), ele poderá responder por erro médico ou imperícia. Cada caso é um caso,.


RISCOS

Toda cirurgia, por mais simples que seja, possui riscos. Em regra, o médico tem obrigação de meio, e não de resultado. Algumas cirurgias são complicadas e complexas, muitas vezes quase impossíveis de serem bem-sucedidas. Mais uma vez, não podemos esperar que o médico faça milagres.

E no caso de cirurgias plásticas?

Se for meramente estética, aí sim ele tem obrigação de resultado. Ninguém faz plástica pra ficar igual ou mais feio. Pelo menos ninguém normal. O médico informará ao paciente todos os riscos e a possibilidade de atingir o resultado desejado. Assim, o paciente decide se vale a pena passar na faca.
Algumas pessoas nasceram com deformidades ou ganharam uma em decorrência de um acidente. Às vezes é possível eliminar esse defeito físico através de cirurgia plástica reparadora. Nesses casos, o médico não tem obrigação de resultado, até porque algumas deformações são quase irreparáveis. Na maioria dos casos, há apenas obrigação de meio.

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seus comentários / críticas / elogios.

OBS: Os comentários dos leitores não refletem as opiniões do blog.