quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Cresça pela teoria, não pelo exemplo!


A pouco tempo atrás participei de um processo seletivo que teve um resultado inesperado: dos que passaram pelo funil e chegaram ao final do resultado, NENHUM foi considerado apto ao cargo.

O cargo em questão é um cargo gerencial que necessita de além de bom conhecimento técnico, grande capacidade de liderança, diante dos aspectos que o trabalho relacionado impõe... e o processo foi dividido em 4 fases, sendo que eu acabei morrendo na 3º (justamente a produção temática.

A partir daí tive a reflexão, se eu não cheguei nem ao final, só posso considerar uma coisa: sou tão inapto quanto os outros a assumir tal cargo. Com essa reflexão em mente, fui até um dos meus gestores que elegi como "coach", expliquei a situação, e disse: "Eu preciso estar apto a assumir uma função gerencial e preciso de sua ajuda pra isso."


Ok... recebi algumas dicas já batidas pra quem fez faculdade de Administração, outras que já tive uma percepção diferente, mas o principal ponto foi: Ganhar a "confiança" da equipe no sentido da equipe me "comprar" como gestor... segui com isso na cabeça, resolvi (por indicação) reler um livro que li na faculdade para fazer um comparativo com o meu presente profissional, e vou evoluindo... o problema foi quando resolvi fazer "cientificamente" uma pesquisa para ver o quanto a equipe "comprava" outros gestores como gestores (entendeu???!?!).

Não muito diferente do meu sentimento, vi que muitos não compram totalmente o lider atual como realmente um lider, parte por seus defeitos? parte por implicancia? não sei... mas cada um tem seus motivos... alguns simpatizam, outros não...

Isso só me fez notar 2 coisas: Primeiro, que é mais complicado do que eu pensava ser "comprado" por uma equipe... e segundo, mais do que o principal, trilhe seu caminho de crescimento profissional como manda a teoria, e pelo exemplo dos que trabalham com você, tente filtrar ao máximo as coisas boas, por que no final colocando na balança, e défict parece ser sempre maior.

E por ai? É assim também?

4 comentários:

Almighty disse...

Acho que meu post anterior pode te ajudar um pouco (ou não).
Qual o nome desse livro que você releu?

Flávio Vieira disse...

Excelente post, Chips!
Concordo em 100%. Já trabalhei como bancário durante 4 anos e a realidade era bem essa mesmo, atualmente estou com um gerente pior ainda, que não inspira confiança de seus subordinados e ainda por cima não assume a responsabilidade dos erros frente a equipe, isso ocorre só qdo é pra levar as glórias... enfim...coisas do mundo corporativo.

Abs

cHiPs disse...

Ajuda sim, em situações especificas, que não era o caso, e se fosse, estaria nos 13% de insucesso :P

Estou relendo "O monge e o executivo"

Pois é Flavio... hehehe acho que sobramos nós pra num futuro tentar ser a salvação da lavoura!

Marina Thebaldi disse...

A meu ver não há fórmula infalível de como cativar as pessoas, de como ganhar a confiança da equipe. Penso que isso vem muito do amadurecimento da pessoa enquanto profissional, enquanto ser humano. Também tem muito de vocação pessoal. Hoje em dia as pessoas tentam forçar a barra ... talvez seja melhor deixar as coisas acontecerem naturalmente. Na hora que tem que ser. Claro que a gente pode ir se aperfeiçoando, com aquele objetivo em mente. No entanto, deixar acontecer, pra mim, é o melhor que podemos fazer.

Postar um comentário

Deixe seus comentários / críticas / elogios.

OBS: Os comentários dos leitores não refletem as opiniões do blog.