terça-feira, 18 de agosto de 2009

A Comunicação empresarial...


Na última semana, durante a gravação do BermudaCast (nosso podcast), que por problemas técnicos no processo de captação do áudio não pode ser aproveitado, entramos discutindo um assunto interessante: A fofoca como meio de comunicação dentro das empresas...

Essa fofoca, também conhecida como rádio-peão, ou rádio-corredor, ou conversa de corredor, ou qualquer termo do tipo, é de inegável existência em praticamente 100% das empresas nos dias de hoje, mas, de onde isso surge?

A resposta para a existência do rádio corredor talvez deve-se a uma grande falha dentro do processo de comunicação empresarial, ou seja, quando recebemos uma mensagem ou ordem que desgostamos, ou discordamos, ou simplesmente não entendemos por quê daquela decisão, por natureza, julgamos e espalhamos nossas impressões pessoais à nossa rede de relacionamento...

É natural sentirmos necessidade de entender certas razões, ou de sermos ouvidos, de exprimir nossas opiniões... contudo, o problema começa a se agravar nos casos onde a logística da informação falha, ou inexiste, quando a informação toma caminhos que não chegam a quem deveria chegar, a quem teria o "poder" de resolver tal situação...

Vamos a um exemplo:

Numa empresa com várias áreas, existem funcionários de setores distintos que são substitutos de funções de "analista" do setor de SAC.

FATO 1: A função "analista" conta com um adicional de remuneração.
FATO 2: Um "analista" sofre um acidente e não virá trabalhar nos próximos dias.


O Gerente X toma uma decisão, baseada na atual demanda, de não enviar o Sr K., substituto nomeado da função, que trabalha em um setor que conta com grande demanda, para enviar a Sra. M., que não é substituta nomeada, para substituir o colega acidentado...
Tal decisão, aceita pelo Sub-Gerente Y, é comunicada ao Sr K, que, por achar que não tem "vez e voz" na gestão, acata, apesar de estar sendo "lesado" por não receber tal remuneração...
Contudo, em nenhum momento é explicada a situação da demanda atual do Sr K. A partir dai, a notícia corre de forma não oficial pelos corredores da empresa, onde todos tentam entender por qual motivo o Sr K não substituirá o analista.
Muitos se revoltam por o Sr. K estar sendo lesado, e defendem a valorização do colega, outros, se abstem e dizem que "não adianta, nunca vamos entender esses gestores", outros ainda, fofocam que o motivo deve-se ao fato de "Sr. K não é mais capaz de assumir tal função", alguns, dizem que "o Sr. K está para ser despedido", outros que "a Sra M deve estar tendo um caso com o Gerente X", e por ai vai...

Tudo isso por não existir uma comunicação oficial, transparente e aberta a discussões... e não se enganem, quando envolvemos "pessoas", a menor das decisões pode acarretar um rádio-corredor com consequências desastrosas...

Enfim, não existe ainda uma solução definitiva para esse problema, mas existem várias formas de minimiza-los...

Reuniões constantes é uma forma, mas pode tornar-se inviável de acordo com o fluxo de informações na empresa, principalmente se ela funcionar em turnos de funcionários diferentes, onde fica mais difícil juntar de forma física todos os funcionários...

Ainda existem as formas tecnológicas, mas pouco utilizadas muitas vezes: o bom e velho email, pode ajudar e muito a circular comunicações oficiais, e pode ser muito útil se descrito com o embasamento de tal decisão e tudo mais... além de possibilitar a discussão e feedback.

Ainda existem empresas que incentivam a criação de "blogs" para os tomadores de decisão redigirem suas idéias e decisões, aberta a discussões através dos comentários e tudo mais...

A criação de uma boa gestão da informação, com uma equipe funcionários de confiança posicionados em pontos "chave" dentro da empresa, que possam fazer com que a informação chegue a quem precisa antes da fofoca tomar grandes proporções também ajuda bastante...

Há também quem defenda que o rádio corredor possa ser usado como uma espécie de endo-marketing viral...

E você? O que acha disso tudo?

Enquanto isso... vamos falar da vida dos outros...

5 comentários:

Blog do Cláudio Amaral disse...

Boa tarde.
Explique-me, por favor: o que significa "miguxês"?
Abraços,
Cláudio Amaral
(autor de "A História da Comunicação Empresarial no Brasil"
clamaral@uol.com.br

cHiPs disse...

Cláudio,

Primeiro vamos a sua pergunta: o termo "miguxês" é usado para retratar aquelas "falas" ou textos geralmente utilizados por jovens utilizadores de internet no MSN e Orkut. Como exemplo o texto que digitei anteriormente em miguxês seria:

"1o vamus a sua pergunta: u termu "miguxes" eh usadu p retratah akelas "falas" ou textus geralmenti utilizadus por jovens utilizadores d net nu msn i orkut"

ou ainda (e o mais insuportavél)...

"priMEirU VAmuxXx a suah PergUNTaH: u TeRmU "mIGUxXxeixXx" eh usadu pRaH rETRataH akeLaxXx "fALaxXx" OU tExXxtUxXx gerALMeNtI utiLIZadUxXx pOR JOVEnxXx UtilizADOrexXx DI neT Nu mSn i orKUT"

Certo? Hehehe... acredite... existem pessoas que escrevem assim...

Aproveito também Cláudio, para abrir o espaço para que você (como autor de um livro sobre o assunto que retratei) discorde, desminta, adicione algo que julgar necessário, ou aponte pontos bons/ruins... afinal, não escrevo com base científica, mas apenas nos meus conhecimentos, experiência e impressões...

Um abraço!

Fillipe disse...

Ta ai uma coisa que é extremamente deficiente dentro de uma empresa: comunicação. Quando trabalhava em escritório, já ficamos 6 meses sem fazer uma mísera reunião, que eu acho ser o mínimo que pode/deve ocorrer dentro de uma empresa.

Gregor disse...

Olá, conheci o blog a pouco tempo e estou gostando muito dos assuntos tratados aqui!

Atualmente escrevo um artigo (meu primeiro!) sobre a utilização de Blogs por empresas.
Gostaria de saber quais são as suas experiências com blogs orientados para comunicação interna! Na internet acho vários artigos sobre Blogs Corporativos para Marketing, mas são poucos os que tratam de outras utilidades desta ferramenta na empresa.
Gostei muito do seu exemplo! Ilustra muito bem como uma "inocente" decisão gera estórias e mais estórias nos corredores empresariais!
Até +

cHiPs disse...

Opa.. obrigado Gregor... fico feliz de saber que os textos estão agradando!

Na verdade não tenho nenhuma experiência (que tenha vivido) sobre utilização de blogs internos em grandes empresas... tudo o que tenho são experiências adquiridas por leitura e reflexões... penso inclusive em utilizar esse tema como projeto de monografia em uma pós-graduação algum dia...

Mas passe o link do seu artigo... vou ler e te dou um feedback... afinal, conhecimento nunca é demais!

Um abraço!

Postar um comentário

Deixe seus comentários / críticas / elogios.

OBS: Os comentários dos leitores não refletem as opiniões do blog.